Total de visualizações de página

sábado, 18 de março de 2017

O CAMPEONATO BRASILIENSE DE 1960



Gaguinho em ação
O Campeonato Brasiliense de 1960 foi disputado em um único turno, por 8 clubes: Alvorada, Defelê, Grêmio, Guará, Nacional, Pederneiras, Planalto e Rabello. O troféu do campeão levou o nome de Taça "Juscelino Kubitschek".

O PRIMEIRO RABELLO x DEFELÊ OFICIAL

A estréia do Rabello no campeonato brasiliense de futebol aconteceu em seu campo, no dia 27 de novembro de 1960, com vitória sobre o Defelê, por 1 x 0, gol de Joãozinho, aos 42 minutos do segundo tempo. Moacyr Siqueira foi o árbitro e a renda alcançou CR$ 18.000,00.
Este foi o primeiro jogo oficial entre Rabello e Defelê que, com o passar dos anos, se tornaria o maior clássico do futebol brasiliense da década de 60. O Rabello jogou com Gaguinho, Paulo e Leocádio; Cazuza, Nozinho e Alberto; Joãozinho II (Motorzinho), Calado, Baianinho, Nilo e Joãozinho I. O Defelê atuou com Matil, Euclides e Gavião; Zé Paulo, Pedrinho e Loureiro; Ramiro, Ely, Vitinho, Fino e Raimundinho.

RABELLO 6 x 0 ALVORADA

A segunda participação do Rabello no campeonato brasiliense aconteceu no dia 4 de dezembro de 1960, ainda em seu campo, sob a arbitragem de Joventino Antônio de Oliveira. 
No 1º tempo, Baianinho e Nilo marcaram, assinalando o placar de 2 x 0 a favor do Rabello. No 2º, o Rabello marcou mais quatro gols, fechando o placar em 6 x 0 a seu favor. Marcaram esses gols Joãozinho, duas vezes, Baianinho e Nilo, novamente.
Foram expulsos de campo Nilo, do Rabello, e Tatão e Lindcelso, do Alvorada.
Defenderam o Rabello Gaguinho, Remo, Leocádio e Nozinho; Cazuza e Alberto; Zé Paulo, Calado, Baianinho, Nilo e Joãozinho. Pelo Alvorada atuaram Antônio Silva, Tatão, Jurandir e Zózimo; Wilmond e Amador; Hélio, Lindcelso, Erivan, Irques e Zeca.

A PRIMEIRA DERROTA DO RABELLO

Na terceira rodada do campeonato brasiliense, em 11 de dezembro de 1960, o Rabello conheceu sua primeira derrota, diante do Guará, no campo deste (Estádio Israel Pinheiro).
O jogo foi equilibrado no 1º tempo, permanecendo o placar em 0 x 0.
No segundo tempo, o Guará foi melhor e, aos 27 minutos, Carlinhos marcou o gol que definiu o marcador em 1 x 0 a favor do Guará. O árbitro do jogo foi Alex Alves Maia.
Jogou o Rabello com Gaguinho, Paulo, Leocádio e Nozinho; Cazuza e Alberto; Zé Paulo, Calado, Baianinho, Nilo e Joãozinho. O Guará formou com Édson, Sabará, Marianelli e Enes; Remis e Bimba; Carlinhos, Severo, Fernandinho, Walter Moreira e Luiz.

RABELLO 5 x 0 NACIONAL

No dia 18 de dezembro de 1960, pela quarta rodada do campeonato brasiliense, o Rabello recuperou-se ao golear o Nacional por 5 x 0. O jogo foi no campo do Rabello e Jorge Cardoso atuou como árbitro. O Rabello foi sempre superior no jogo. No primeiro tempo, Baianinho e Nilo marcaram. No segundo tempo, dois gols de Joãozinho e um de Calado definiram o marcador. Zezito, do Nacional, foi expulso.
Defenderam o Rabello Gaguinho, Paulo, Leocádio (Caetano) e Nozinho; Cazuza e Alberto; Sudaco, Calado, Baianinho, Nilo e Joãozinho. 
Pelo Nacional atuaram Roberto, Aldovandro, Valmir e Chesman; Louzinho e Ernâni; Joãozinho, Hermínio, Zezito, Pedrão e Tarciso.

A SELEÇÃO DA RODADA

Após o jogo contra o Nacional, a Associação Brasiliense de Cronistas Desportivos – ABCD escolheu a “Seleção da Rodada”, que teve três jogadores do Rabello, ficando assim formada: 
Gaguinho (Rabello), Sabará (Guará), Euclides (Defelê) e Alberto (Rabello); Pedrinho (Defelê) e Bimba (Guará); Ramiro (Defelê), Vitinho (Defelê), Baianinho (Rabello), Leônidas (Planalto) e Carlinhos (Guará). Pedrinho, do Defelê, foi o craque da rodada.

PARALISAÇÃO DO CAMPEONATO

O campeonato brasiliense sofreu uma paralisação (férias) e só retornaria no dia 8 de janeiro de 1961, quando seria realizada a quinta rodada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário